sexta-feira, 21 de junho de 2013

Naturalismo

        O naturalismo dominou a moda francesa a partir de 1780. foi marcado pela rejeição aos artifícios e extravagâncias infundadas, em favor da simplicidade, do conforto e da funcionalidade. era a expressão de um crescente ressentimento em relação à monarquia francesa.

      No período do Rococó, iniciado em torno de 1720. a moda foi marcada pelo artificialismo, apesar de seu refinamento leveza e elegância. O excesso de fitas, laços e nós, as sedas elaboradas e farfalhantes e o uso de pó, perucas e cosméticos por homens e mulheres constituíram um modismo mais ligado à engenhosidade técnica do que à mãe natureza. A partir dos anos 1770, porem, a elaboração Rococó  ficou confinada a ocasiões  formais, e a moda experimentou um retorno ao natural, ao conforto e à simplicidade.
   
        Uma variedade de avanços políticos, sociais e culturais precipitou a transição para a informalidade. A recusa a estrutura e convenções impostas, popularizada por Jean-Jacques Rousseau, ressoou com a latente antipatia contra os aristocratas. Simplificar o vestuário foi uma rejeição simbólica à estrutura de classes vigente e a desigualdade social. Mesmo sem adivinhar as convulsões sociais que estavam em gestação, as francesas adotaram os estilos usados pelas norte-americanas dos estados unidos(1775-1782). Penteados à la philadelphie e modelos de algodão comum em "cinza americano" encontraram a preferência daquelas que haviam abandonado o espartilho, os paniers e os pós Rococó.

     Ao mesmo tempo, a Anglomania - fetiche francês por tudo o que era de origem inglesa - ganhava força por causa da percepção da Inglaterra como uma terra de liberdade. A partir de 1778, em ocasiões formais, as francesas aderiram ao robe à la anglaisa, alternativa mais justa e menos pomposa do que a forma triangular rígida do robe à la française. Os modelos usados nas atividades sociais da vida inglesa foram simplificados e adotados como vestimenta de uso diário. O redingote, por exemplo, era um vestido adaptado de um casaco de equitação, com gola, lapela e mangas longas anexadas a um corpo justo e saia longa. Para homens, a Anglomania significava a adoção de chapéus, botas e jaquetas funcionais e confortáveis, também baseados em modelos de equitação. Perucas e meias de seda haviam ficados no passados.
       Desculpem mais não encontrei imagens, mas vou continuar procurando .

Nenhum comentário: