f21
Sobre Forever 21 no Brasil: é muito, mas muito melhor do que a gente imaginava. Em uma visita exclusiva conheci a loja do Shopping Morumbi, em São Paulo, que vai abrir neste sábado, 15/03. Pude ver as araras sendo montadas (já tem muitas coisas penduradas e ainda muito mais para sair das caixas), alguns dos funcionários em treinamento (serão 86 só nessa loja) e conversar com a RP Global e gerente de marketing da marca, Kristen Strickler.
Agora sim podemos comemorar: uma loja com roupas legais e precinhos baixos de verdade. Tem regatinha básica por R$ 8,90; tem jeans por R$ 34; tem vestidinho por R$ 45. Tem também algumas peças mais caras, mas ainda assim, baratas. Tipo vestidos mais arrumadinhos por R$ 89; camisa bordada com canutilhos por R$ 99 e top jeans com tachas por R$ 91. Ou seja, até as peças mais caras ainda são baratas. Os acessórios e lingeries também não deixaram a desejar em nada. Vi sutiãs sem bojo por R$ 25 e bijuterias por R$10. Dos femininos, faltam chegar os calçados, por simples questões de burocracia, leis, taxas… mas a Kristen disse que só depende mesmo do tempo e que logo eles estarão por aqui, assim como a linha masculina, que, por enquanto, só será vendida no Shopping Village Mall, do Rio de Janeiro, com inauguração marcada para o sábado 22/03.
Quem já visitou lojas da F21 na gringa sabe a loucura que é. Roupas, roupas, roupas. É perigoso se perder lá no meio, mas são nesses desaparecimentos que a gente acha peças incríveis. As lojas do norte-coreano evangélico Don Chang, ou como as meninas da marca o chamam, Mr. Chang, recebem peças todos os dias e aqui não será diferente. Kristen garantiu que o que vi na loja não é nem metade do que haverá. Ela disse também que o Brasil não vai ficar atrás de nenhum outro país. O que tem lá fora, terá aqui – apenas com uma diferença de coleções, assim como acontece com as lojas internacionais no Brasil. Ou seja, quando acaba o inverno no Estados Unidos, por exemplo, começa aqui, portanto a coleção que estava lá, vai toda vir para cá. Os preços, ela jura também, serão mantidos bem baixinhos. “Não teríamos entrado no mercado brasileiro se não pudéssemos proporcionar preços equivalentes aos dos EUA. É a coisa mais importante para nós. Nunca vamos entrar num país e chocar nossos fãs. Sim, ele são um pouco mais altos aqui, mas incluem taxas. Há alguma diferença, mas é pouca, e nós não vamos aumentá-los mais, isso é uma certeza”, disse Kristen. A razão disso? Segundo ela, economia! “Fazemos tudo o que podemos para chegar a esses valores. Todo mundo economiza na empresa, inclusive, voamos de classe econômica. Até o Mr. Chang voa de classe econômica se não tiver milhas suficientes”.
regata
São nessas horas que as meninas e meninos fora do eixo Rio- SP ficam arrasados, né? Mas não fiquem. Só neste ano a Forever 21 vai abrir sete lojas no Brasil: duas em São Paulo, duas no Rio de Janeiro, uma em Porto Alegre, uma em Brasília e uma em Ribeirão Preto. “A cultura aqui é perfeita para a nossa cultura. As brasileiras gostam de se divertir com a moda, experimentar novas tendências sem ter que investir numa peça muito cara”, contou a Kristen, que acredita na possibilidade de ainda mais lojas no Brasil em 2015, inclusive as de rua. “Estamos olhando para as ruas e para os shoppings. Nosso time está sempre procurando e não vejo motivos para parar por aqui”, disse.
Comprar peças legais e baratas só na gringa? Não mais. Já poderemos ter todas aquelas roupas bonitas e na moda; também aquelas que não fazem muito nosso estilo mas que a gente quer usar uma vez para ver como é; todas as cores daquela regata básica; pijamas fofos; camisetas engraçadinhas e tantas outras coisas. Consumismo desenfreado? Não se trata disso… todos nós compramos roupas. A diferença é que agora vamos poder comprar três vestidos com o preço que antes compraríamos um. A qualidade? É a mesma.
Foto: Forever 21 
Fonte: petiscos