sábado, 5 de julho de 2014

Como surgiu o batom

.


batom é um cosmético usado para dar cor aos lábios. Com ou sem brilho, realça a boca e é disponível em várias cores e marcas, adequando-se a diversos gostos. O nome vem do francês bâton, literalmente "bastão", embora o cosmético não seja chamado assim em francês


As mulheres da Antiga Mesopotâmia foram possivelmente as primeiras mulheres a inventarem e usarem batom. Elas pulverizavam minérios para decorar os lábios. As mulheres da antiga Civilização do Vale do Indo usavam batom nos lábios para decoração. No Egito Antigo, eram usados pigmentos vermelhos extraídos de algas, 0.01% iodo, e bromo manitol, o que causa graves problemas de saúde.Batons com efeitos brilhantes foram inicialmente feitas usando a substância que causa a iridescência encontrada em escamas de peixe.
Na Europa Medieval, o batom foi proibido pela igreja e foi pensado ser usado como uma "encarnação de Satã", .
Colorir os lábios começou a ganhar alguma popularidade na Inglaterra do século 16. Durante o reinado da rainha Elizabeth I ter os lábios vermelhos brilhantes e um rosto branco e austero tornou-se moda. Naquela época, o batom era feito a partir de uma mistura de cera de abelha e extratos vermelhos de plantas. Só as mulheres da classe alta e atores masculinos usavam maquiagem.
Em 1770 foi proposta uma lei britânica para o Parlamento que um casamento devesse ser anulado se a mulher usava cosméticos antes do casamento.
Durante a maior parte do século 19, o uso óbvio de cosméticos não foi considerado aceitável na Grã-Bretanha para mulheres respeitáveis​​, e seu uso foi associado a grupos marginalizados, como atrizes e prostitutas. Considerava-se descarado e grosseiro usar maquiagem. Na década de 1850, relatórios foram publicados às mulheres com advertências sobre os perigos do uso de chumbo e vermelhão em cosméticos aplicados na face. Até o final do século 19, Guerlain, uma empresa de cosméticos francesa, começou fabricar batom. O primeiro batom comercial foi inventado em 1884, por perfumistas em Paris nas França. Era estava coberto de papel de seda e feito a partir de sebo de sebo de veadoóleo de rícino e cera de abelha. Before then, lipstick had been created at home. Complete acceptance of the undisguised use of cosmetics in England appears to have arrived for the fashionable Londoner at least by 1921.
No século 19, o batom era colorido através de corante carmim. O corante carmim era extraído de cochonilha nativas do México e da América Central. A cochonilha é um inseto que produz ácido carmínico para evitar a predação por outros insetos. O ácido carmínico, constitui 17% a 24% do peso de cada inseto seco e o corante pode ser extraído de seu corpo e ovos.
Este batom não vinha em um tubo, mas era aplicado com pincel. O corante carmim era caro e aparecer de batom carmim era considerado pouco natural e teatral, por isso o batom não era para uso diário. Somente atores e atrizes poderiam sair em público com batom. Até 1880, poucas atrizes de palco usavam batom em público. A atriz Sarah Bernhardt, começou a usar batom e blush em público. Antes do final do século 19, as mulheres só usavam maquiagem em casa. Bernhardt muitas vezes aplicou corante carmim nos lábios publicamente.
No início da década de 1890, o carmim foi misturado a uma base de cera e óleo. A mistura rendeu uma aparência natural e foi mais aceitável entre as mulheres. Naquela época, o batom não era vendido em tubos metálicos ou pláticos, mas em tubos de papel, papéis coloridos, ou em pequenos frascos.
Em 1912 as mulheres americanas já começaram a considerar batom como aceitável, embora um artigo no New York Times avisava ​​sobre a necessidade de usar com cautela.
Em 1915, o batom foi vendido em cilindros metálicos que foram inventado por Maurice Levy. As mulheres tinham de deslizar uma alavanca pequena na parte lateral do tubo com a ponta dos seus dedos para deslocar o batom para cima para o topo da embalagem. Em 1923, o primeiro tubo giratório foi patenteado por James Bruce Mason Jr. em Nashville, Tennessee.Como as mulheres começaram a usar batom para fotografias, a fotografia ajudou o batom a ser aceitável entre as mulheres. Elizabeth Arden e Estee Lauder começaram a vender batom em seus salões.

Biografia da cosmetologista Estée Lauder


Estée Lauder (1 de julho de 1908 — Nova Iorque24 de abril de 2004) foi uma emblemática cosmetologista norte-americana. Empresária norte-americana decidida a dar às mulheres a oportunidade de se sentirem belas, Estée fundou uma companhia fabricante de produtos de beleza e cosméticos com seu nome, que rapidamente se tornou sinónimo de qualidade, feminilidade e satisfação.
Filha de imigrantes judaico-húngaros, Estée Lauder, começou vendendo os cremes que eram fabricados por seu tio, um químico vienense, em sua própria cozinha. Logo em, seguida, começou a imitá-lo passando a preparar os seus próprios cosméticos, que imediatamente foram postos à venda em vários salões de beleza de hotéis de luxo de Nova Yorque. Com 34 anos, ambiciosa e determinada, abre nessa cidade, em 1944, a sua primeira loja.
Começou por vender cremes para a pele e foi conquistando o seu espaço no mundo dos cosméticos. Em 1946, funda sua própria empresa Estée Lauder Companies, juntamente com seu marido. Dois anos depois, alcança o sucesso introduzindo seus produtos na loja de luxo Saks, na Quinta Avenida. Diz-se que teria sido submetida à prova através de um produto contra acne desenvolvido especialmente para a filha do gerente geral dessa loja.
Assim, continua em vertiginoso impulso ascendente assinando alguns outros contratos de exclusividade com outras lojas de departamentos igualmente famosas. Utilizava como técnica de comercialização a colocação de seus produtos ao alcance de sua clientela, assim sendo, disponibilizava em primeira instância amostras grátis, que surtiam notável impacto de divulgação. A marca fica conhecida internacionalmente quando é adotado pela loja de departamentos de Harrods, em Londres, no ano de1960. Estée representava o maior «faro» existente no ramo da perfumaria. Os perfumes por ela fabricados hoje constituem mais de 70 fragrâncias.
Criando seus próprios laboratórios de pesquisas de alta tecnologia, através de renomados cientistas e dermatologistas, Estée torna-se então referência absoluta na pesquisa científica do ramo da cosmetologia. Ansiosa em permitir que toda mulher ficasse o mais bonita possível, Estée Lauder lançou coleções de maquiagem todas personalizadas de acordo com as estações do ano, com as coleções dos estilistas ou mesmo quando recebia encomenda focada em temas previamente escolhidos.
O que começou por ser uma pequena firma transformou-se num negócio efervescente que chega aos nossos dias como um sólido império de cosmética. A visão de futuro de Estée Lauder valeu-lhe o estatuto de rainha da beleza.
A cosmetologista morreu com 97 anos.
Todas as coisas bonitas começam com uma visão no sonho de um visionário. Estée Lauder sempre causou admiração, tornando-se hoje a representação de um modelo feminino de sucesso.
Consagrada em 1998 pelo periódico semanal The Times como «gênio do negócio mais influente do século», deixa-nos como herança um real império da beleza. Os produtos do grupo (que inclui algumas marcas como Estée Lauder, Clinique, Aramis, M.A.C e Origins) encontram-se disponíveis em mais de 14 mil distribuidores varejistas.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Moda na década de 1980




A moda anos 80 (tempo compreendido entre 1980 a 1989), a New Wave (nova onda - em inglês), inspirou-se basicamente na onda da geração saúde e da febre da ginástica aeróbica. Contrariando a moda dos anos 60 e 70, onde em um vestuário da moda prevalecia roupas largas, artesanais e de inspiração indiana, nos anos 80 o uso de roupas de ginástica (lycrasapatilhapolaina) no cotidiano, combinadas a roupas excêntricas e exageradas, com cores cítricas, estampas de animais e sobretudo muito alegrese de bolinhas, foi sem dúvida o grande marco na moda da época.

Com todas o avanço tecnológico, a moda oitentista se baseou em tudo que era novo, moderno e eletrônico. O Japão, foi um dos grandes países inspiradores da moda da época. O surgimento do stretch dava um ar futurista as roupas, mesmo assim, várias pessoas aderiam aos brechós procurando a moda do armário da "vovó". Os cabelos aderiram um corte assimétrico, com franjas repicado. Muitos usavam com gel, e mantinham um topete tão alto quanto conseguiam. A tintura com cores exóticas e marcantes se tornou mais frequente entre os jovens.
Mesmo com tom de constante inovação, vários estilistas preferiam manter o tom sóbrio de suas roupas , não aderindo a moda futurista. Foi como o famoso estilista Giorgio Armani fez, com seus cortes sóbrios garantiu a elegância de homens e mulheres que se adaptavam ao estilo clássicos.
Para a época, ser bem vestido era apenas um detalhe se não houvesse um belo corpo. A febre da malhação e ginástica, veio acompanhada das inúmeras academias que se estendiam cada vez mais pelos centros urbanos. Entre os jovens, era comum irem a academias para aulas de dança com música ritmadas, vestidos com collants e polainas, o objetivo do homem era ter um corpo bonito e saudável, aliado a moda e o sucesso.

A moda das academias fez com que o tênis, o moletom e a lycra, não fossem mais peças exclusivamente esportivas. Sendo popularizadas para ocasiões cotidianas, ganhando tons modernos e urbanos. O tênis ganhou milhares de "looks" alternativos, nas mais variadas formas e cores. Sendo assim, o calçado que se tornou febre da moda era o All-star, pelo seu estilo simples e confortável, mas com as mais variadas cores e estampas, considerado um tênis inovador, foi (e ainda é) um dos calçados mais famosos e usados pelos jovens.

A música, além do cinema, foi um dos mais importantes meios de difusão da moda. Não havia apenas um estilo do momento, todas as tribos se estendiam com as mais diversas tendências: popsdarks/góticosheadbangers e rastafaris, havia estilo diversificado para todos. Ao contrário do atual, o pop que fazia sucesso na época era o mais melancólico. Bandas como The SmithsThe Cure e Joy Division, fizeram sucesso estrondoso, principalmente com a divulgação dos videoclipes, que associava rapidamente a imagem a música.
Madonna, apesar de não fazer o estilo pop-melancólico, e sim extremamente alegre, influenciou a sociedade com seu estilo livre e despudorado, com cores vibrantes e cortes exóticos. No mesmo estilo, fizeram grande sucesso cantoras como Cindy Lauper e a brasileira Xuxa.


Acompanhando as roupas, tudo era muito colorido e extravagante. Na maquiagem, as mulheres usavam muito colorido, sombras fortes e batom com cores vivas, sempre na linha exótica e chamativa. Os acessórios não poderiam ficar de fora da moda futurista, o acrílico e o plástico entraram em alta, nas mais variadas cores, geralmente cintilantes. Por terem um aspecto do futuro e um baixo custo, pulseiras, brincos e colares deste material foram a grande sensação.

Os anos 80 serão eternamente lembrados como uma década onde o exagero e a ostentação foram marcas registradas. Os seriados de televisão, como Dallas, mostravam mulheres glamourosas, cobertas com jóias e por todo o luxo que o dinheiro podia pagar. A moda apressou-se por responder a esses desejos, criando um estilo nada simplório. Todas as roupas de marcas conhecidas tinham seus logos estampados no maior tamanho possível. O jeans alcança seu ápice, ganhando status. E os shoppings tornaram-se paraíso dos consumistas.Pode-se dizer que os anos 80 começam realmente em 1977, com o sucesso da música “disco” inspirados no filme “Saturday Night Fever”. Voltam à tona, o glamour da noite e o charme do excesso e do brilho, deixando para trás o estilo hippie dos anos 70.A juventude trouxe de volta o que já era considerado “velho”: roupas sob medida e vestidos de baile. Os anos 80 seguem o charme e a sofisticação dos anos 60, porém com um certo exagero.Nesta década, os japoneses marcaram posição no cenário internacional. Em um universo tecnológico (o Atari surgiu nessa época), a moda inspirou-se no Japão, emergente com suas novidades, e em tudo o que fosse electrónico: neons, computadores, automáticos, etc.Os anos 80 ficou tambem conhecido como a decada perdida,pois todos querem de volta um tempo que nao volta mais,e os anos 80,deixou saudades